top of page

Investimentos em publicidade no país cresceram 10,38% e chegaram a R$ 23,4 bi em 2023

Segundo segundo levantamento Cenp-Meios, maior fatia, 39,6% do total, foi direcionada à TV aberta, somando R$ 9,28 bilhões – alta de 4,7% ante o investimento nessa área no ano anterior


TV aberta levou maior fatia, somando R$ 9,28 bilhões – alta de 4,7% ante o investimento no ano anterior


Os investimentos de publicidade somaram R$ 23,4 bilhões no ano passado no mercado brasileiro — um crescimento de 10,38% ante 2022, segundo o levantamento Cenp-Meios divulgado nessa quarta-feira (20) pelo Fórum de Autorregulação do Mercado Publicitário (Cenp).


A maior fatia dos investimentos, 39,6% do total, foi direcionada à TV aberta, somando R$ 9,28 bilhões – alta de 4,7% ante o investimento em TV no ano anterior.


A internet, com 38,2% de participação no bolo de publicidade em mídia, registrou R$ 8,96 bilhões em investimentos ano passado, crescimento de 18% em base anual.


Na publicidade on-line, a maior parte da verba se destina ao formado de "display" de anúncios que combinam imagens e textos, que recebeu 65,2% dos investimentos (R$ 5,8 bilhões), mas perdeu participação para outros formatos on-line como vídeos e redes sociais.


Na sequência, a mídia externa recebeu 10,8% dos investimentos, um total de R$ 2,54 bilhões, alta de 17,6% em relação ao investimento de 2022.


Ano de retomada


De forma geral, o Cenp-Meios indica que 2023 foi um ano de retomada efetiva dos investimentos em mídia após o auge da pandemia da covid-19. Para efeito comparativo, em 2022, ano de Copa do Mundo de futebol e eleições, ambos no quarto trimestre, os investimentos avançaram 7,6% ante 2021, aponta o Cenp.


O rádio conseguiu atrair anúncios no valor de R$ 975,8 milhões em 2023, alta de 25,3% ante 2022 (R$ 778,9 milhões). A participação do rádio no bolo de mídia aumentou de 3,7%, em 2022, para 4,2%, no ano passado.


Publicidade em jornais


A verba para a publicidade em jornais também cresceu. Em 2023, os investimentos somaram R$ 367 milhões, alta de 3,21% ante o resultado de 2022 (R$ 355,6 milhões). A participação dos jornais no bolo de publicidade se manteve — era de 1,7% em 2022 e ficou em 1,6% no ano passado.


“Os indicadores apontados pelo Cenp-Meios sinalizam a evolução consistente de uma indústria que dá fortes indícios de resiliência”, disse diz Luiz Lara, presidente do Conselho do Cenp, reeleito em fevereiro deste ano.


“Estamos diante de um novo momento econômico mais estável, que é um fator estratégico para a projeção dos investimentos ao longo de 2024”, completou.


O levantamento de 2023 reuniu informações de 336 agências que atuam no país, frente a 326 participantes em 2022, considerando os valores efetivamente investidos pelas agências em diferentes mídias, que contemplam eventuais descontos.

Comentários


bottom of page